Projetar Pessoas por Benito Guidi

14 set 2017




-nome: Benito Guidi

-atividade desempenhada: Coach, Consultor e Facilitador de desenvolvimento humano

-descrição de sua experiência/perfil:16 anos de atuação em multinacionais de grande porte (no Brasil e na Itália) no âmbito de Desenvolvimento e Treinamento profissional e gerencial.

Mais de 4.000 horas de facilitação de grupos e com mais de 2.000 pessoas impactadas nos últimos 3 anos como facilitador e coach de times.

Idealizador e fundador da Conversare Laboratório de Mudanças




2-Para você o que é Projetar Pessoas?

Projetar pessoas é facilitar a reflexão das pessoas através de conteúdos, práticas, vivências e descobertas pessoais, para que cada um encontre a melhor forma de se tornar a sua melhor versão.

Acredito que cada ser humano possui talentos, habilidades, sonhos e desafios únicos e trabalhar a unicidade é a grande questão.

Hoje em dia (ainda!) a grande maioria das escolas, empresas e programas de desenvolvimento, em geral, tratam as pessoas da mesma forma, como se todos fossemos iguais, mas nós sabemos pelas descobertas da neurociência e das demais ciências humanas que cada indivíduo é único, entende o mundo e age de forma única, movido por incentivos e interesses pessoais únicos.

Projetar pessoas é então possibilitar que cada um, mesmo dentro de uma sala de aula, possa ampliar o seu ponto de vista e perceber o ponto de vista das demais pessoas, isto traz consciência sobre o valor das diferenças individuais e permite expandir a própria visão da realidade e isto é enriquecedor porque sempre que eu amplio o meu ponto de vista eu me torno mais “inteligente” porque entendo que a minha visão não é a visão dos demais, e ao aceitar isto eu me torno mais empático, mais atencioso e respeitoso em relação aos outros e aos diversos pontos de vista, e quando eu consigo fazer isto eu tenho muito mais insumos para tomar decisões e gerar um impacto positivo tanto na minha vida pessoal como na vida das demais pessoas.

3-Conte uma vivência aonde você foi projetado enquanto pessoa:

Hoje eu tenho a grande sorte de me Re-projetar todos os dias.

Após muita frustração querendo impor o meu mundo, o meu ponto de vista, consegui tomar consciência de que só eu vejo o mundo como o vejo e que o meu ponto de vista é limitado pela minha percepção e pelas minhas experiências. E ao fazer isto é que me tornei muito mais, porque agora eu posso agregar ao meu ponto de vista o das demais pessoas, gerando assim algo muito maior, mais abrangente, mais inteligente!

Ao longo dos últimos 5 anos eu consegui criar um hábito que considero ser fantástico: o de duvidar das minhas certezas e dos meus padrões de pensamento. Todos os dias eu mudo a mim mesmo porque me obrigo a ver e entender o mundo desde o ponto de vista das outras pessoas e isto traz um valor agregado imenso, traz a presença e o interesse genuíno quando converso (empatia), traz a dúvida quando acredito em algo, o que me permite questionar os meus próprios paradigmas, e traz a curiosidade para aprender com os outros e com as experiências, conseguindo assim me reinventar e inovar no dia a dia, tanto a nível pessoal como profissional.

4-Cite uma situação em que você pôde contribuir para a projeção de uma pessoa :

Como coach, consultor e facilitador eu vivencio isso no meu dia a dia e por este motivo me considero um pessoa muito feliz. Hoje eu consigo perceber o valor e o impacto positivo do meu trabalho no mundo externo e nos outros. Posso citar um caso que me fez emocionar meses atrás, quando estava facilitando um workshop sobre gestão de conflitos, e um participante me disse que as reflexões o fizeram perceber o mundo de uma outra forma e que ao chegar em casa conversaria com a esposa com a qual havia discutido dias atrás. Isto para mim não tem preço, não tem salário ou nota fiscal que pague essa sensação!

5-Passe uma mensagem para o Projetando Pessoas :

Você é um ser extraordinário, o ordinário não existe a menos que não queiramos nos tornar ordinários, ou seja fazer aquilo que é ordinário, comum!

E o que é comum costuma ter pouco valor!

Então questione o seu modo de ver o mundo, pois pode ser ordinário, questione como você faz as coisas, pois pode ser ordinário, questione o que quer para você porque pode ser ordinário!

Acredito que somos cotidianamente influenciados para sermos ordinários, é muito mais simples tratar as pessoas de forma única.

Em alguns casos fomos treinados para sermos ordinários, mas olhando para a nossa sociedade, os desafios que temos pela frente, percebo que não podemos continuar a fazer como fizemos até então, precisamos fazer diferente, e para fazer diferente, cada um precisa acessar o seu talento, o seu potencial único, desenvolvê-lo e colocá-lo a disposição do bem maior que é, para mim a criação de um modelo de desenvolvimento humano sustentável.

6-Sugira o que gostaria de encontrar no Projetando Pessoas no próximo ano do Site:

Gostaria muito de encontrar provocações para gerar reflexões, especialmente as reflexões sobre como fazemos as coisa, sobre como entendemos o mundo, a nós mesmos, o futuro e com certeza, sobre como trabalhamos e sobre como geramos valor, para quem e para que!